Horário de Funcionamento
Lojas

Segunda a Sábado: 10h às 22h

Domingo: 12h às 21h

Alimentação

Segunda a Sábado: 10h às 22h

Domingo: 12h às 21h

Outback Steakhouse

Segunda a Sábado: 10h às 23h30

Domingo: 12h às 21h

Detalhes - Menu Hierárquico

Banner-Sustentabilidade-min.jpg

 

Parede sustentável

Prezando pela sustentabilidade, o Shopping da Bahia possui em suas dependências um painel sustentável. O projeto foi elaborado através de uma consultoria fornecida pela Agência de Soluções Ambientais e Sociais (ASAS). Com seis metros de largura, o painel tem como objetivo, oferecer aos clientes do shopping um espaço para descarte ambientalmente adequado de resíduos especiais e/ou perigosos como é o caso de lâmpadas, pilhas e até mesmo óleo vegetal usado.

 

O SDB já contava com pontos de coleta para depósito de pilhas, baterias e lixo eletrônico, e agora, com o novo espaço localizado no segundo piso, ao lado do Centro de Atendimento ao Cliente (CAC), passa a receber também lâmpadas fluorescentes e óleo de fritura usado.

 

Todo o material recolhido será coletado por empresas licenciadas para descontaminação, e posterior uso reciclável. No caso das lâmpadas, para evitar acidentes devido a seu material, estas deverão ser entregues no próprio CAC.

Programa Troca Consciente

O descarte de óleo ocorre através do programa Troca Consciente, projeto realizado em parceria com a Biotank, empresa licenciada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do estado da Bahia (INEMA). O programa funciona da seguinte maneira: o cliente leva 2 litros de óleo vegetal usado (armazenado em garrafa PET) e em retorno, ganha um detergente. A troca também ocorre no CAC.

 

Materiais como lâmpadas fluorescente, óleo e todo lixo eletrônico, são considerados lixos perigosos, devido ao uso de materiais que causam risco à saúde pública e ao meio ambiente, em função de suas características de inflamabilidade, corrosividade e reatividade.

 

Para um descarte adequado, estes materiais precisam passar por tratamento e disposição especiais. Segundo a Agência Nacional de Águas, a cada 1 litro de óleo usado descartado inadequadamente na pia, por exemplo, ocorre a contaminação de um milhão de litros de água.

Central de resíduos

O principal objetivo do projeto é intensificar a reciclagem e coleta seletiva de lixo – que já acontece há anos no shopping – descartando-os de maneira correta e gerando receita para o empreendimento.

 

Além desta coleta, o shopping também realiza o recolhimento de lâmpadas descartadas por lojistas, colaboradores e aquelas descartadas pela própria operação do shopping. Os materiais são repassados para uma empresa especializada que separa o mercúrio do vidro, reciclando o vidro e encapsulando o mercúrio, evitando a contaminação do solo e lençóis freáticos.

 

Somente de lixo reciclável, são recolhidas mensalmente 30 toneladas, que são vendidas para uma empresa especializada em reciclagem de papelões, plásticos, pets, alumínio. Já de lixo orgânico, são recolhidas até 300 toneladas por mês, que são descartadas diariamente em locais apropriados. Além da iniciativa com o material descartado na praça de alimentação, o shopping também investiu em coletores para o descarte de lixo tóxico, como pilhas e baterias usadas. Os funcionários e clientes podem usar os coletores que estão espalhados pelo Shopping para descartar o material.

Película Solar, outubro 2019

A primeira instalação do mundo de OPV, do inglês Organic Photovoltaics, em shopping center foi feita em um empreendimento Aliansce Sonae, em outubro de 2019. O Shopping da Bahia implementou adesivos SUNEW FLEX™ em toda superfície da clarabóia do terceiro piso do mall. Esse material capta a energia solar e direciona à rede elétrica do shopping, além de fazer melhor gestão da luminosidade do espaço e aumentar o conforto térmico. Com esta instalação, o empreendimento garante, ainda, o bloqueio de 99% dos raios ultravioletas e 75% dos raios infravermelhos.

 

Muito além de racionalizar a gestão energética de empreendimentos com grande circulação de pessoas, como os shopping centers, o uso do SUNEW FLEX™ desempenha papel fundamental no combate ao aquecimento global. Cada metro quadrado de SUNEW FLEX™ evita a emissão de 120 Kg de CO2 na atmosfera por ano. Os consumidores cobram cada vez mais um papel ativo e ações concretas por parte das empresas em prol da sustentabilidade.

 

O público irá perceber maior conforto térmico e gestão de luminosidade, além de ter acesso visual à geração de energia limpa integrada ao design. Com a novidade, o shopping também se destaca por seguir os conceitos do retrofit, voltados para modernizar e revitalizar espaços de acordo com novas tecnologias e tendências.

UTE

Uma das coisas que o Shopping da Bahia mais preza é o conforto dos seus clientes e colaboradores. Um ambiente climatizado e bem iluminado, por exemplo, deixa o trabalho e as horas de lazer muito mais prazerosas. O que pouca gente sabe, no entanto, é que a energia que abastece o Shopping é gerada em uma usina termoelétrica que fica nas próprias instalações do local. Isso mesmo, o Shopping da Bahia produz 90% da energia que utiliza e é o único shopping do Brasil que dispõe de uma usina termoelétrica de Co-Geração.

 

Inaugurada em 2005, a usina do Shopping fica localizada entre os estacionamentos B e C e ocupa uma área de cerca de 1000m². Ela é composta por uma área de operações, onde ficam os equipamentos, uma área de controle e 08 torres de resfriamento de água de condensação. Atualmente, cerca de 42 pessoas trabalham no local se revezando durante os três turnos, sete dias por semana, para garantir o pleno funcionamento da estrutura.

 

A produção de energia começa às 7h da manhã e só é interrompida durante a noite, depois das 23h30, quando uma equipe especializada realiza manutenções preventivas e possíveis reparos. À medida que o Shopping começa a funcionar e que as lojas vão abrindo, a potência da usina vai aumentando. Os horários de pico para o ar-condicionado, por exemplo, são entre 11h e 16h e para as luzes, às 18h, quando a iluminação externa é ligada.

 

O projeto foi criado em 2000, época em que o país enfrentava uma crise energética e passava por severos apagões. Neste momento, o shopping percebeu que precisava buscar alternativas para garantir o fornecimento de energia e, consequentemente, o conforto do seu público.

 

Produção:

  • A usina produz até 9 megawatts por hora;
  • O sistema de ar condicionado central equivale ao funcionamento de 4000 ar condicionados tipo split;
  • A capacidade de produção da usina é de até 7 milhões de quilowatts por mês;
  • Segundo a Coelba, uma família de 4 pessoas consome, em média, 150 quilowatts por mês. Ou seja: com a produção de um mês, a usina conseguiria abastecer uma cidade com cerca de 50 mil famílias;
  • Antes da usina ser inaugurada, a Coelba informou que o Shopping equivaleria a 5º cidade que mais consumia energia dentro da Bahia.